Sobre Casquinha de Sorvete e Felicidade

abril 26, 2007 at 4:33 pm 33 comentários

Ácido Uma tarde qualquer como hoje, com brisa morna e sol forte. Sem hora marcada pra ser feliz, pelo menos nos ponteiros ligeiro do meu relógio de pulso cromado. Olho pra ela e pergunto sorrindo:
Amor, você é feliz comigo?
Sou, por quê?
Por que não é pra ser, é para estar!
Qual a diferença?
Pronto, lá vem ela me responder às indagações com outra pergunta difícil. Mas, eu queria saber mesmo. Acabei percebendo que esse negócio chamado felicidade é muito volúvel. Quer ver? Eu sou feliz quando tomo uma casquinha de sorvete, quando o Flamengo ganha… E não sou infeliz quando estou de dieta e não posso tomar a minha casquinha ou, se o meu time é goleado pelo rival. Então felicidade é um estado de espírito, certo? Não sei, estou tentando descobrir.
Para isso, concluí que preciso de mais estrada, de longas viagens e de um bom banho de banheira cuspindo espuma com bolhas coloridas. Pra me trazer novos reflexos e fragrância de um sentimento alegre com cheiro bom.
Pretinha, vamos comprar uma banheira de hidromassagem aqui pra casa?
Não temos espaço no banheiro
Então, como vou estar feliz sem fazer as bolhas?
Que bolhas, homem? Ta doido?
As bolhas coloridas de sabão!
Você parece criança. Vai na pia e pega o sabão. Depois que lavar toda a louça da janta de ontem, eu deixo você brincar com bolinhas de sabão.
É, de repente ela tem razão. Talvez eu ainda seja criança com obrigações de adulto. Mas, sem perder a essência da infância. Porque eu juro, ainda converso com as estrelas e proseio com o sol. E com isso eu fico feliz.
Amo-or….
Quié, homem?
Você está feliz comigo?
Estou, meu bem… estou.
Então pega uma cerveja na geladeira pra mim e coloca uma pipoquinha pra estourar no microondas. Vai começar o jogo. Se você fizer isto, vai me deixar muito feliz.
Querido, vai à merda…
Aprendi que a felicidade é feita de coisas pequenas.

Entry filed under: Ácidos.

Um Cara Mais Saudável Graças ao Manél

33 Comentários Add your own

  • 1. Edson Junior Lain  |  abril 26, 2007 às 7:32 pm

    Toda felicidade consiste no machismo; mas isso você também já sabe=]

    Responder
  • 2. Marcelo  |  abril 26, 2007 às 9:25 pm

    Hahahaha..Aiai..
    Nada como pipocas de microondas, cerveja e uma bela mulher ao nosso lado para acariciarmos as coxas, não?
    Eita vida boa, meudeus!!!

    Abração.

    Responder
  • 3. Keila, a Loba  |  abril 26, 2007 às 11:10 pm

    kkkkkkkk Dizem que essa tal felicidade é um truque da evolução para nos enganar, pois nos sentimos bem com pessoas e em situações cujas afinidades determinam nossa alegria ou tristeza, nossa vontade de ir em frente ou paralisar. Eu não sei se é para engano ou se é verdadeiro, mas é tão bom se sentir feliz, ainda que por pouca coisa!

    BeijUivoooooooooooooooooooosssssssssssssss poéticos

    Responder
  • 4. Luz  |  abril 26, 2007 às 11:19 pm

    Hahahaha, ela é autêntica! Lembro do meu primeiro “vai sifudê” assim todo erradinho mesmo e o mais lindo foi que ele veio bem depois de um “com todo amor e carinho, querida, vai…”. Depois disso, gamei! hahahaha.
    Só pra dizer que estou de volta, de cara limpa, cabeça no lugar e sonhos cada vez maiores.
    Bjão

    Responder
  • 5. luana  |  abril 26, 2007 às 11:27 pm

    uidhuidhiudhuidhihiduhddhd
    mais realista impossivel.. :PPP

    eu acho q o mais “apropriado” mesmo eh “estah” feliz..vc pode ficar alegre ou ateh mesmo ser alegre, mas felicidade engloba mais coisas, por isso dura apenas momentos(bons) momentos..mas..eu só acho mesmo.. Oo

    sei la..sei la! 😛
    x*

    Responder
  • 6. Girassol  |  abril 26, 2007 às 11:54 pm

    Ai ai, mulher às vezes é mesmo corta barato. (Ironicamente falando)
    Mas, a conclusão foi a mais acertada, a felicidade é realmente feita de coisas pequenas. Não adianta querer o sol, as estrelas e as galáxias para se ser feliz, se não se souber estar feliz com os pequenos pormenores que completam e definem a nossa vida.

    Beijos.

    Responder
  • 7. Cau  |  abril 27, 2007 às 12:06 am

    Rindo… talvez do “- Querido, vai à merda…”.
    Felicidade é tudo isso, até quando nos sentimos menos felizes ou quando isso prenuncia a chegada das tais ‘pequenas coisas’.
    É, felicidade é mesmo estado de espírito… de espíritos que aprenderam a aproveitar as boas e belas pequenas coisas da vida.
    Beijo

    Responder
  • 8. Ivã  |  abril 27, 2007 às 12:16 pm

    Bom humor e um tema filosófico. Ser feliz pode ser também ler bons textos, como este.

    Sucesso, escritor!

    Abçs

    Responder
  • 9. ki-colado  |  abril 27, 2007 às 12:46 pm

    Gosto do seu texto porque concordo que o amor é bem isso… dar-se bem, sem preocupações triviais.
    Tem vezes que lastimo coisas simples e ao mesmo tempo grandiosas que passam batidas no dia-a-dia.
    Entendo quão bom é viver o presente, pois legitimamente é só ele que por enquanto temos.

    Saudações.

    Responder
  • 10. elisabetecunha  |  abril 27, 2007 às 1:25 pm

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Muito bom Bruno!

    Mas o caminho certo não é esse!

    🙂

    Responder
  • 11. Lubi  |  abril 27, 2007 às 1:44 pm

    Aiii, que saudade de você, da sua maneira de escrever!
    Eu, de talentosa não tenho nada… =P

    Beijo.

    Responder
  • 12. dän  |  abril 27, 2007 às 3:50 pm

    tuuuudo de bom seu espaço! obrigada pela visita ok? volte sempre 🙂 eu deixo até pisar na grama, abrir a geladeira e colocar os pés no sofá! hahahaha… beijao, bom feriado a vc!

    Responder
  • 13. Julio Lagedo  |  abril 27, 2007 às 4:31 pm

    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!

    Um dia deixarei de ser reduntante , ok? FANTÁSTICO e mais uma vez engraçadíssimo….

    Responder
  • 14. Aline Ribeiro  |  abril 27, 2007 às 5:50 pm

    VC é um espertinho heim?
    Eu sempre digo que eu SOU feliz, mas nem sempre ESTOU feliz. Coisas bem distintas!
    Ow… tb gosto daqui, vou te linkar

    Bjm

    Responder
  • 15. kkkarol  |  abril 27, 2007 às 8:42 pm

    Isso é que é esposa consciente… hehehe. 😀
    Abraço.

    Responder
  • 16. daniel  |  abril 27, 2007 às 11:24 pm

    Tem coisa mais amável que ser xingado pela amada?
    ainda mais de forma tão ácida como um vai à merda, antes que eu me esqueça!
    parabéns. Não é todo homem que encontra mulheres deste tipo. Cotados dos que ouvem um ô beimzim! deixa que eu pego uma cervejinha bem geladinha e faço um lanchinho prôcê. que merda seria isso heim?

    Responder
  • 17. Clara  |  abril 28, 2007 às 1:48 am

    Aham moço, sempre nas coisas pequenas e que normalmente quase não percebemos. Por isso, é tão dificil “ser feliz”….

    Gostei daqui. Posso voltar?!

    Beijinhos

    Responder
  • 18. Késia Maximiano  |  abril 28, 2007 às 4:04 pm

    ahsuahsuahsu
    Autentica!!!
    ahsuashuashua

    Bjos…

    Responder
  • 19. naty  |  abril 28, 2007 às 6:23 pm

    Olá realmente a tua maneira de escrever e maravilhosa deixa-me encantada.
    bom fim de semana.
    bjs naty

    Responder
  • 20. Elza  |  abril 29, 2007 às 2:46 am

    é feita de coisas pequenas e cotidianas.
    momentos maravilhos que vivemos todos sos dias e não nos damos conta que aquilo nos faz bem, até levar uma cervejinha com pipoca para o folgado do marido pode trazer o contetamento da felicidade.
    =]

    Responder
  • 21. Isabela  |  abril 29, 2007 às 11:06 am

    Esse teu jeito leve de escrever faz com que eu fique feliz, sabia?

    Beijos, moço.

    Responder
  • 22. lunna  |  abril 29, 2007 às 3:48 pm

    Boa tarde, é a primeira vez que venho aqui e fico feliz de conhecer espaços como os seus. Uma literatura interessante, madura, diferente dos muitos blogs que visito.
    Aproveitando para comentar com você sobre um dos blogs que tenho no ar e outro que pretendo levar ao ar em breve. Um blog apenas de contos…
    O atual chama-se Livro Aberto e leva ao ar: poesias, histórias, artigos e colunas… Tudo que o autor sinta vontade de escrever. Este próximo irá levar apenas contos…
    O Livro Aberto encontra-se no seguinte endereço: http://www.folhasouvento.blogspot.com
    Conheça e se desejar participar do outro blog, será um prazer ter seus contos participando.
    Abraços

    Responder
  • 23. Milene Maciel  |  abril 29, 2007 às 11:58 pm

    rsrsrs
    Que texto gostso de ler!

    A Felicidade é, pra mim, um estado de espírito mesmo. Podendo vir do nosso, ou do da pessoa amada (a felicidade de quem amamos também nos traz felicidade, certo?!).
    E normalmente vem mesmo das coisas mais simples…
    =)

    Gosto muito de vir aqui!

    Beijo Grande!

    Responder
  • 24. elisabetecunha  |  abril 30, 2007 às 12:49 am

    Bela semana cara!
    🙂

    Responder
  • 25. Sônia  |  abril 30, 2007 às 6:37 pm

    Essa mulher é 10!
    E você está carente demais…rs

    Responder
  • 26. B.  |  abril 30, 2007 às 7:19 pm

    HAhahahahahahahahahahaa
    Tive crisos de riso com esse seu post. Fantástico!

    E é sempre bom cultivar uma criança dentro de um adulto. Ajuda a enfrentar os trancos e barrancos da vida com as bolinhas de sabão.
    Se não podes comprar uma banheiro, pega o detergente e mistura na água. Dá no mesmo.
    Hehehe

    Bisous.

    Responder
  • 27. BinhoSampa  |  abril 30, 2007 às 8:04 pm

    hahahahaha..ótima definição de ser feliz!!!!

    Abs e Inté.

    Responder
  • 28. Mônica Montone  |  abril 30, 2007 às 8:29 pm

    rsrsrsrs*

    bom feriado, dear

    MM

    Responder
  • 29. sandra  |  abril 30, 2007 às 9:05 pm

    O futebol na TV… e um abraço apertado na hora do gol!!! Ai…que felicidade!!..rsrs…(delícia ler isso hoje!!!VALEU!!!) beijossss

    Responder
  • 30. João Paulo  |  maio 1, 2007 às 1:42 am

    Que texto massa!!!!! Tirando a dose de machismo!

    Enquanto tivermos traços de criança a vida caminhará bem, se perdermos… a vida perde a graça.

    Abraços!!!

    Responder
  • 31. Keila, a Loba  |  maio 1, 2007 às 12:47 pm

    Esta é uma mensagem única enviada a todos os amigos:
    Obrigada pelo seu ombro amigo, quando no momento estou desacreditando na beleza da alma humana; e tenho motivos para tal, pois nos últimos dias têm sido difícil respirar, imagina acreditar.

    Obrigada pela sua visita carinhosa, e estarei passando em sua casa tão logo melhorar.

    BeijUivooooooooooosssssssssss

    Responder
  • 32. Anathalia  |  maio 2, 2007 às 8:50 pm

    hahahahhahaha
    Adorei o texto! Parabéns!

    BC: Que bom, às vezes eu acerto o recheio e sai algo bacana.

    Responder
  • 33. Carol Marossi  |  maio 3, 2007 às 7:46 pm

    É feita de pequenos momentos e, sobretudo, fugazes.

    beijos!

    BC: Pequenos-grandes momentos, moça. Outro beijo procê

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


O Poeta Corrosivo:

Bruno Cazonatti - Carioca, balzaquiano. Um redator feito de resto das estrelas, que insere neste espaço os seus textos e segredos de muitas lembranças caladas, rascunhos amassados e a poeira dos pés da sua curta estrada.
Faz poesia barata com seus segredos revelados em textos compostos de desejos implícitos, e apimenta suas letras mudas, com contos imaginários, salpicados da acidez que aparece entre raios de sol e a tempestade de palavras com aroma de chuva.
Tudo isso, bem misturado às mensagens rabiscadas na essência da sua vida.
----------------------------

Os textos deste blog estão protegidos pela lei nº. 9.610 de 19-02-1998.
Não copie sem permissão.
[Ácido Poético® - Todos os direitos reservados]

http://www.twitter.com/cazonatti

ø Textos Protegidos por Direito Autoral ø

Creative Commons License
Ácido Poético by Bruno Cazonatti is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at Ácido Poético ®.
Permissions beyond the scope of this license may be available by: cazonatti@gmail.com

Às vezes balbucio algo no Twitter:


%d blogueiros gostam disto: