Hoje é Para a Marida

março 13, 2007 at 3:04 pm 2 comentários

O clima ainda lembra o início do nosso namoro. Talvez nossa história tenha começado num “Era uma vez” e ainda estamos vivendo intensamente cada momento para terminá-la com um final realmente feliz. São quase nove anos de relacionamento e três dormindo e acordando ao seu lado, todos os dias. E ainda conservamos o mesmo sentimento daqueles minutos do nosso primeiro beijo. Ainda lembro que ventou demais naquele momento. Ventos de paixão instantânea que logo virou amor. Desde então vivemos sorrisos, toques, olhares, deboches, cheiros, cores, gostos e gozos, E saciamos pele, nuca, saliva e poros. Sempre de mãos dadas na nossa estrada. Matando as vontades de boca, língua e beijo. Abençoados pela lua, sol, estrelas e chuva. Por tudo. E sei que ela me atura assim como eu a tolero. Sei que nos suportamos por que o sentimento é maior que nossas tolas manias. Porque somos entorpecidos por nós. E com isso a nossa vida ganha cores e contrastes com a sensação de eterna satisfação. Vivo e amo hoje como nunca. Como sempre desejei viver. E é no seu abraço onde eu me permito estar preso, pra sempre.

Bel Para a minha musa eterna, Isabela

Entry filed under: Ácidos.

O Esplendor da Nossa Maré Sapatos Feitos de Isopor e Saudade

2 Comentários Add your own

  • 1. Luz  |  março 13, 2007 às 5:01 pm

    Que lindo!
    É sempre muito bom estar apaixonado… por alguém, pela vida, por idéias… A Paixão é com certeza um sentimento nobre.
    Bjo

    Responder
  • 2. Juliana  |  março 15, 2007 às 4:07 pm

    Lindo!!!!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


O Poeta Corrosivo:

Bruno Cazonatti - Carioca, balzaquiano. Um redator feito de resto das estrelas, que insere neste espaço os seus textos e segredos de muitas lembranças caladas, rascunhos amassados e a poeira dos pés da sua curta estrada.
Faz poesia barata com seus segredos revelados em textos compostos de desejos implícitos, e apimenta suas letras mudas, com contos imaginários, salpicados da acidez que aparece entre raios de sol e a tempestade de palavras com aroma de chuva.
Tudo isso, bem misturado às mensagens rabiscadas na essência da sua vida.
----------------------------

Os textos deste blog estão protegidos pela lei nº. 9.610 de 19-02-1998.
Não copie sem permissão.
[Ácido Poético® - Todos os direitos reservados]

http://www.twitter.com/cazonatti

ø Textos Protegidos por Direito Autoral ø

Creative Commons License
Ácido Poético by Bruno Cazonatti is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at Ácido Poético ®.
Permissions beyond the scope of this license may be available by: cazonatti@gmail.com

Às vezes balbucio algo no Twitter:


%d blogueiros gostam disto: