Apenas esta Noite

fevereiro 6, 2007 at 11:00 am 5 comentários

Apague a luz querida
Não há ninguém ao redor
Só desejo e prazer
Impregnados em nossos corpos quentes
Em chamas
Me chama ao pé do seu ouvido
Em pé, no sofá, no chão ou na cama
Vamos experimentar sensações
Ilusões
Ousadas fantasias se concretizando
Realizando
Burlando as regras
Metas
Sem receio ou medo
Só suor e gemido
Ardendo vontades
Apenas esta noite
Única e só

Entry filed under: Ácidos.

Maldita Depressão de Segunda-Feira Esqueça o seu Mundo

5 Comentários Add your own

  • 1. Juliana  |  fevereiro 6, 2007 às 2:49 pm

    Ui!
    Quente..

    beijo

    Responder
  • 2. __Felícia Lun'azul__  |  fevereiro 6, 2007 às 6:44 pm

    mmmmm…. uma única noite só para ser eterna? Uma só noite sendo terna, no calor entre as pernas, afogando teu medo, sendo insensatez prá toda angústia. Apenas nesta noite fugir dos trilhor, precipitar horizontes, fremir desejos…ah, meu menino…
    Não foi me visitar…
    Beijos, beijos,
    Felícia.

    Responder
  • 3. __Felícia Lun'azul__  |  fevereiro 7, 2007 às 3:11 pm

    Oi, meu menino querido.

    Vim agradecer o agrado…em formato de letras,
    beijando ardentes, deixando na pele um rastro.

    Esteja sempre perto…

    Beijos, beijos, beijos

    Felícia.

    Responder
  • 4. ELIANA.  |  fevereiro 8, 2007 às 12:12 am

    Oi Bruno, linda mensagem!!Mas que pena…apenas uma noite só?Desejo a você tudo de bom!!Um abraço!!

    Responder
  • 5. Juliana Pestana  |  fevereiro 8, 2007 às 1:43 am

    “Apenas esta noite
    Única e só”

    Só hoje… só por essa noite… só porque vai ser eterna…

    E que a eternidade dure o tempo que tiver que durar nas relações, mas que não deixemos nunca de acreditar. 😉

    Bjos meus.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


O Poeta Corrosivo:

Bruno Cazonatti - Carioca, balzaquiano. Um redator feito de resto das estrelas, que insere neste espaço os seus textos e segredos de muitas lembranças caladas, rascunhos amassados e a poeira dos pés da sua curta estrada.
Faz poesia barata com seus segredos revelados em textos compostos de desejos implícitos, e apimenta suas letras mudas, com contos imaginários, salpicados da acidez que aparece entre raios de sol e a tempestade de palavras com aroma de chuva.
Tudo isso, bem misturado às mensagens rabiscadas na essência da sua vida.
----------------------------

Os textos deste blog estão protegidos pela lei nº. 9.610 de 19-02-1998.
Não copie sem permissão.
[Ácido Poético® - Todos os direitos reservados]

http://www.twitter.com/cazonatti

ø Textos Protegidos por Direito Autoral ø

Creative Commons License
Ácido Poético by Bruno Cazonatti is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at Ácido Poético ®.
Permissions beyond the scope of this license may be available by: cazonatti@gmail.com

Às vezes balbucio algo no Twitter:


%d blogueiros gostam disto: