Maldita Depressão de Segunda-Feira

fevereiro 5, 2007 at 12:37 pm 7 comentários

Segunda-feira é sempre igual. Sono. E sinto que a rotina dos meus dias afasta a minha vida de mim. O fim de domingo com Fantástico é prelúdio de depressão. E de manhãzinha eu sempre saio pra me procurar pelas frestas de sol entre os prédios do centro da cidade. Será que me encontro? Sei lá! Depois que mudei o visual não me reconheço mais no espelho. Fujo do meu reflexo. E tudo que eu penso ser, não passa de um sonho. As palavras que eu balbucio são clichês e vazias. Desconhecidas. Será que eu não existo mais em mim? Desisto. Vontade de resgatar o tempo do final de semana onde o sol refletia na água o seu brilho. Um convite aos pensamentos borbulhantes em H2O refrescante. Maldita depressão de segunda. Preciso fugir de volta para o mar. Mergulhar em mim.

Entry filed under: Ácidos.

Tudo da Gema Apenas esta Noite

7 Comentários Add your own

  • 1. cris  |  fevereiro 5, 2007 às 2:34 pm

    Bruno, te lendo e me vendo…
    Li outro dia uma frase bem interessante do Hermógenes, dizia assim:
    “Lembra-te que até a poça d´água pode refletir a beleza e o brilho da lua. Basta-lhe tranquilidade.”

    Adoro tudo por aqui e muitas vz também saio de manhãzinha procurando-me nas frestas de sol entre os prédios…
    Beijão e felicidades!!! Cris

    Responder
  • 2. Juliana  |  fevereiro 5, 2007 às 2:50 pm

    eu tb preciso fugir, pq pior que não se encontrar, é fazer tudo mecanicamente..

    beijo

    Responder
  • 3. Cabrita  |  fevereiro 5, 2007 às 4:19 pm

    crise de identidade ou uma simples ânsia?

    Responder
  • 4. Andy  |  fevereiro 5, 2007 às 7:12 pm

    Realmente segunda feira e foda.
    Agora me conta, esse post é de hoje ? Ao menos conseguiu escrever um post numa segunda, hehehe, boa meu velho, ja é algo produtivo.

    Um abraço.

    Responder
  • 5. Nanda  |  fevereiro 5, 2007 às 9:06 pm

    Acho que está precisando de uma mulher, das boas em todos os sentidos, pra animar sua segunda…. bjos

    Responder
  • 6. Bruno Cazonatti  |  fevereiro 6, 2007 às 10:48 am

    Não, o viés não é mulher não, mocinha.

    Responder
  • 7. Bruno  |  novembro 17, 2008 às 8:44 pm

    Pisando fundo, acelerando tudo.
    Exagerando, saindo do limite.
    É o que eu te disse, eu sou assim.
    Partindo pra cima, fugindo de min.

    Eu corro muito, eu vou pra todo lado.
    Levando comigo, quem tá do meu lado.
    É o que eu te disse. Eu sou assim.
    Partindo pra cima, fugindo de min.

    Ah… Não perco o tempo, nem perco a hora.
    Ah… Esse é o momento à hora e agora.
    Ah… Vivo cada instante. Não quero perder nada.
    Ontem está distante, ficou lá atrás na estrada.
    Só não existe viver sozinho, viver sem você.
    Sempre que eu fujo, te levo aqui, aqui comigo. Porque te amo.

    E eu sou assim, partindo pra cima, fugindo de min.
    Eu aproveito cada minuto.
    Se fiz, tá feito, eu nem discuto.
    É o que eu te disse. Eu sou assim.
    Partindo pra cima, fugindo de mim.

    essa música me ajuda bastante 😦

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


O Poeta Corrosivo:

Bruno Cazonatti - Carioca, balzaquiano. Um redator feito de resto das estrelas, que insere neste espaço os seus textos e segredos de muitas lembranças caladas, rascunhos amassados e a poeira dos pés da sua curta estrada.
Faz poesia barata com seus segredos revelados em textos compostos de desejos implícitos, e apimenta suas letras mudas, com contos imaginários, salpicados da acidez que aparece entre raios de sol e a tempestade de palavras com aroma de chuva.
Tudo isso, bem misturado às mensagens rabiscadas na essência da sua vida.
----------------------------

Os textos deste blog estão protegidos pela lei nº. 9.610 de 19-02-1998.
Não copie sem permissão.
[Ácido Poético® - Todos os direitos reservados]

http://www.twitter.com/cazonatti

ø Textos Protegidos por Direito Autoral ø

Creative Commons License
Ácido Poético by Bruno Cazonatti is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at Ácido Poético ®.
Permissions beyond the scope of this license may be available by: cazonatti@gmail.com

Às vezes balbucio algo no Twitter:


%d blogueiros gostam disto: