Esperança Sagrada

dezembro 27, 2006 at 11:25 am 4 comentários

Risca o fósforo e acende a vela para a prece da noite. Enquanto a chuva não vem, os raios e trovões anunciam a ressaca no céu. E ajoelha, junta as mãos e balbucia ao som do silêncio. Pára e levanta, fecha a janela para que os pingos d´água não invadam seu quarto-capela. Segura forte o santinho, pede ao Pai bem baixinho o que você quer amanhã. E finge a fé de quem fere ao próximo no cotidiano. Peça perdão. E eleve a mente aos pés do paraíso ilusório. O chefe barbudo-barbado com auréola vigia. É Deus, é Jah, é Buda, é Zeus, é Alah, é Jeová ou talvez Yehoshua. Não importa a porta ou a nomenclatura que se dá. Pode entrar. Coração puro, arrependimento imaculado. E pede, clama sob a chama branda da vela na cabeceira da cama. Em nome do Pai ou da mãe, tanto faz. O dízimo é o amor ao próximo, o mínimo é bradar por compaixão. Agora espera, faz o inverso, agradeça. Não peça, reconheça. Fique grato por essa jornada, não existe desespero inútil. Sagrado.
Amém.

Entry filed under: Ácidos.

Sobre Rabanadas, Vinhos e a Vida Pintou 2007

4 Comentários Add your own

  • 1. Julio Lagedo  |  dezembro 27, 2006 às 12:04 pm

    Bruno, você sabe que eu adoro essas alfinetadas bem escritas por você. Te acompanho e por isso atualizei hj com uma alfinetada na mesma corrente que a sua…

    Beijos

    Responder
  • 2. Nanna  |  dezembro 31, 2006 às 1:19 am

    Lindo, lindo, lindo e cheio de sentimento… Adorei! E fiquei ainda mais encantada… Serei visita constante a esse seu cantinho de letras-queridas…

    Obrigada pela visita!

    E que 2007 seja puro inspiração e emoção…

    Um grande beijo pra você…
    🙂

    Responder
  • 3. cris  |  dezembro 31, 2006 às 1:37 pm

    Bruno, que oração linda! fiquei arrepiada com tanta luminosidade em cada linha escrita…
    felicidade, saúde, paz, luz e amor à vc e a todos que ama!
    Feliz natal e um ano repleto de coisas boas e produtivas.
    Beijão
    Cris
    Tem algo novo em meu blog!

    Responder
  • 4. Luz  |  janeiro 8, 2007 às 12:45 pm

    Aqui tbm é muito aconchegante!!! Adicionado aos favoritos e assim que possível ao blog.
    Feliz 2007! Que esse “acaso” seja mais um aprendizado para ambos.
    Bjo

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


O Poeta Corrosivo:

Bruno Cazonatti - Carioca, balzaquiano. Um redator feito de resto das estrelas, que insere neste espaço os seus textos e segredos de muitas lembranças caladas, rascunhos amassados e a poeira dos pés da sua curta estrada.
Faz poesia barata com seus segredos revelados em textos compostos de desejos implícitos, e apimenta suas letras mudas, com contos imaginários, salpicados da acidez que aparece entre raios de sol e a tempestade de palavras com aroma de chuva.
Tudo isso, bem misturado às mensagens rabiscadas na essência da sua vida.
----------------------------

Os textos deste blog estão protegidos pela lei nº. 9.610 de 19-02-1998.
Não copie sem permissão.
[Ácido Poético® - Todos os direitos reservados]

http://www.twitter.com/cazonatti

ø Textos Protegidos por Direito Autoral ø

Creative Commons License
Ácido Poético by Bruno Cazonatti is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at Ácido Poético ®.
Permissions beyond the scope of this license may be available by: cazonatti@gmail.com

Às vezes balbucio algo no Twitter:


%d blogueiros gostam disto: